Login: Senha:
Dicas

Antes de comprar uma garrafa de vinho, saiba que...

O Vinho é um alimento, portanto estraga.

Esta dica é a mãe de todas as dicas. O Vinho não é pasteurizado como a cerveja, nem artificial como um refrigerante. O Vinho é uma bebida que está em seu estado natural, na garrafa, protegida por uma rolha porosa que troca oxigênio com o ambiente e é sensível ao calor. UAU. Portanto lembre-se : O Vinho dura alguns anos na garrafa, mas estraga como qualquer alimento, se mal conservado.

Evite garrafas armazenadas de pé

Como disse o Vinho é protegido por uma rolha porosa que troca oxigênio com o ambiente. Esta rolha tem que estar sempre úmida. Se a garrafa ficar muito tempo de pé, a rolha seca, e o oxigênio começa a entrar muito rápido, e o resultado : O Vinho oxida e estraga. Os mercados são os campeões neste quesito, embora nos últimos anos, tenho notado que vários deles tem tomado mais cuidado, e deixam expostas poucas garrafas que tem saída antes que a posição da garrafa se torne um problema.

Evite vinhos sem safra

Os Vinhos tem safra, ( que é o ano em que a uva foi colhida e está estampado no rótulo ). Não há motivo para que o produtor não ponha esta informação no rótulo. O único motivo, é quando o produtor mistura várias safras na intenção de resolver problemas de uma safra ou outra e melhorar um Vinho ruim. O resultado em geral é um Vinho ruim. Barato, mas ruim. Portanto evite Vinhos que não tenham o ano claramente estampado no rótulo.

Rejeite garrafas pegajosas

Garrafas pegajosas em geral são péssimo sinal. Ou o comerciante armazena tão mal o Vinho que outras bebidas, ou sabe-se lá o que, se derramaram sobre a garrafa, ou significa que a rolha resecada fez parte do vinho vazar. Resultado : Esqueça pegue outra garrafa, ou melhor, vá para outro estabelecimento que armazene melhor seus produtos.

Rejeite rolhas protuberantes

A rolha sempre está alinhada ou um pouco abaixo da boca da garrafa. Se a rolha estiver saltada pressionando a cápsula ( que é a cobertura de plástico ou chumbo que recobre o gargalo da garrafa ) só uma coisa é certa : O Vinho já era. Isto acontece em geral porque houve algum tipo de pressão dentro da garrafa, por fermentação interna, que não devia acontecer, ou seja, novamente, Vinho estragado.

Rejeite garrafas com nível abaixo do pescoço

A garrafa de Vinho sempre é enchida pelo produtor acima do pescoço ( que é o fim do gargalo e início da garrafa ). Assim se o líquido está abaixo do pescoço, é porque algo deu errado, em geral a rolha ressecou e o vinho, ou evaporou, ou vazou. Sem chance : Vinho estragado.

Rejeite tons de tijolo nos tintos, e tons de marrom nos brancos

Quando tudo dá errado e o Vinho oxida, os tintos ficam de cor opaca com tons tijolo e os brancos com fortes tons de marrom. São as cores da desgraça. O Vinho não é mais Vinho, mas alguma coisa entre vinagre e nada.

Só compre safras antigas ( +1 ano brancos, +3 anos tintos) sem conhecer as tabelas de safras da região

É lógico que você já ouviu falar de garrafas com mais de 10 ou 20 anos, mas isso não é para qualquer Vinho, nem pra qualquer safra ( ano de colheita ). Ás vezes um Vinho dura 5 anos em uma safra e 2 em outra, as tabelas de safras mostram naquele ano que Vinhos podem esperar mais, que vinhos devem ser tomados e que vinhos já eram. Mas como regra, todos os vinhos mais comuns duram entre 1 e 3 anos sem grandes problemas.

Armazenando o vinho

As garrafas devem permanecer inclinadas ou deitadas, pois de pé a rolha de cortiça seca e permite a entrada de ar externo, o que acelera a oxidação do vinho. Faz-se necessário manter o vinho em lugar fresco, longe da luz direta (preferencialmente no escuro) e da umidade excessiva. Vibrações como as de geladeiras são prejudiciais à boa conservação do vinho.

Abrindo o vinho

Corte a tampinha do gargalo e limpe possíveis impurezas em volta. Use os tipos mais modernos de saca-rolhas, que dispensam o uso de força e o apoio no bico da garrafa e possuem uma espiral helicoidal sem o "pino" central (semelhante a um prego com espiral em volta). Prefira os abridores com espiral de teflon flexível. O cuidado na escolha do abridor é realmente muito importante, pois evita que a rolha seja danificada (ou arrombada) na abertura do vinho!

Quando a rolha se partir

Isto não é o fim! Segure a garrafa com firmeza e use de delicadeza e ângulo para ir tirando aos poucos a rolha. Assim, você evita que outros pedaços caiam dentro da garrafa. Verifique se a rolha está deteriorada - e possivelmente o vinho também, ou é somente uma rolha de baixa qualidade.

Reconhecendo um bom vinho

Em geral, verifique se a cor está transparente (límpido), com brilho, se existem quaisquer aromas desagradáveis, se a rolha está preservada e se produz lágrimas nas laterais do copo (ou seja, se o vinho escorre devagar no vidro formando filetes). Em seguida, confirme sentindo o paladar, pois o vinho é uma bebida bastante sensível e qualquer alteração se torna evidente. É justamente por este motivo que o garçom, ao abrir e servir uma nova garrafa, oferece uma pequena quantidade para aprovação de um dos presentes.

A taça ideal

Acredite, a taça é muito importante: você gosta de tomar cerveja em copos lavados de requeijão? Imagine então beber um vinho bem elaborado neste mesmo copo ... A combinação entre o vinho e o prato está perfeita. E isso merece uma taça adequada: o ideal é o de bojo amplo, cujos lados afinem em direção à borda. Preferencialmente lisa e transparente, sem detalhes. Assim, você pode contemplar e sentir melhor os aromas do vinho.

Temperatura correta

É importante você desfrutar um vinho na temperatura correta. Gelar demais esconde os sabores e aromas, e torna os vinhos tintos mais adstringentes. Servi-lo quente ressalta mais o álcool, desequilibrando-o. Veja as temperaturas ideais: Espumantes (vulgo champagnes): de 5 a 7 graus; Brancos: de 7 a 10 graus; Tintos: de 15 a 18 graus (o que corresponde à temperatura ambiente na Europa). O vinho pode até ser colocado na geladeira, mas não por muito tempo. O ideal é ter uma adega climatizada. Para servi-los, tanto os brancos como os tintos, é melhor colocá-los em um balde com gelo pelo tempo necessário para que atinja a temperatura acima mencionada.

Estações do ano

Os vinhos mais encorpados devem ser tomados no inverno, quando você poderá apreciá-los melhor, ou quando a harmonização com o prato a ser servido assim o pedir. No verão, quando a comida é mais leve, os melhores são os vinhos de baixo teor alcoólico: leves, brancos e rosés refrescantes ou até mesmo tinto leve são excelentes para essa época do ano. 
Twitter do Empório Adega Pelotas
Copyright 2010 - 2021 © Empório Adega Pelotas
© Sistema: Servidor Construnet 1995 - 2021